sábado, 23 de junho de 2018

Afinidades Eletivas















Encontros do cinema com a literatura 

Série de treze programas no espaço «Caleidoscópio» na Antena2. 
Este série intitulada «Afinidades Electivas» é sobre a Literatura no Cinema. Da autoria de Inês N. Lourenço, este programa é também uma reunião da dupla que realiza o espaço semanal «A Grande Ilusão», crítica de Cinema à quinta-feira com Luís Caetano, aqui narrador em passagens das obras que deram origem aos filmes. Acompanham os programas as respectivas bandas-sonoras originais e extractos de diálogos e falas das películas. 
Autores como Patricia Highsmith, Charles Dickens, F. Scott Fitzgerald, Daphne du Maurier, William Shakespeare, Henry James, Marguerite Duras, Arthur Schnitzler, W. Somerset Maugham, Ernest Hemingway e H.G. Wells já foram contemplados nas «Afinidades Electivas» e em obras cinematográficas assinadas por Alfred Hitchcock, David Lean, Richard Brooks, Harry King e George Sidney, entre outros. 
Quanto a compositores, também entre outros, encontram-se obras de Bernard Herrman, Nino Rota, Henri Mancini e Dimitri Tiomkin. 
Literatura, Cinema e Música, numa notável série de programas. Vai na 11ª emissão. 
Mais informação aqui

Afinidades Electivas 
De Inês N. Lourenço
Antena2
Sábado 22:00/23:00
2ª feira 13:00/14:00
4ª feira 05:00/06:00
Ouvir aqui 

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Hoje em LISBOA





































A Orquestra Metropolitana de Lisboa regressa à Biblioteca Nacional de Portugal com mais uma edição da iniciativa «Música na Biblioteca». O primeiro de dois concertos é já nesta sexta-feira, dia 22 de Junho, às 21:00.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Hoje na Antena2

























Fotografia de Jorge Carmona

Transmissão em directo do concerto de Lia Yeranosyan (violino) e Olga Vasylieva (piano), a partir da sala Luís de Freitas Branco do Centro Cultural de Belém, em Lisboa.
O alinhamento do programa inclui obras de Fauré, Messiaen e Ravel. 
Uma das várias iniciativas que nunca teriam lugar na Rádio em Portugal se não existisse serviço público de radiodifusão. 
Mais informação aqui 

Concerto Antena2 às 19:00
Apresentação e realização de André Cunha Leal

Ouvir aqui

sábado, 16 de junho de 2018

Hoje em LISBOA






































O início da quarta sinfonia de Brahms é surpreendente. Tudo começa de rompante, sem preparação. Respira-se fundo e começa uma experiência que se promete arrebatadora, quatro andamentos que prendem o exercício da palavra. Tal imponência majestática contrasta com o romantismo dilacerado de Frédéric Chopin. Na primeira parte deste programa, o pianista portuense Miguel Borges Coelho completa a sua «leitura» dos concertos do compositor polaco. Lado a lado com o maestro Reinaldo Guerreiro, solista e orquestra preferem ao confronto concertante sobreposições complexas e virtuosas, de sublime encantamento. 

quinta-feira, 14 de junho de 2018

A Hora da Rússia














Pontapé de saída hoje para um dos maiores eventos desportivos do Mundo, que é mais que um importante torneio de Futebol entre países.
Como sempre e cada vez mais, a Rádio dedica grande parte da sua programação diária ao Mundial de Futebol que tem hoje início na Rússia.
A Rádio Pública destinou um canal especifico ao evento. Chama-se Rádio Mundial que, para além dos relatos dos encontros da Selecção Portuguesa, emite jornais e demais programação alusiva.
A Rádio Renascença também acompanha os desenvolvimentos do evento.
A TSF inaugurou esta semana programação diária sobre o Mundial, com «A Hora da Rússia», tendo também a Rádio Notícias inaugurado um site exclusivo ao tema.
Antena1, Renascença e TSF são as estações de Rádio portuguesas que transmitem em directo os jogos da Selecção Nacional de Futebol.

Rádio Mundial
Antena1
Ouvir aqui

Rádio Renascença
Ouvir aqui

A Hora da Rússia 
TSF
2ª a 2ª feira (19:00/20:00)
Ouvir aqui

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Última Edição





























Chega hoje ao fim a edição nº 88 da Feira do Livro de Lisboa 
Ao longo de todos os dias desta edição – a mais alargada de sempre – a Rádio Pública esteve lá, através do programa «Última Edição» da Antena2. 
Conversas curtas e um pouco mais longas com os autores, alguns dos muitos escritores que marcaram fisicamente presença. 
Todos os dias o realizador de a «Última Edição» esteve lá a gravar entrevistas com escritores no único programa de Rádio em Portugal a estar presente diariamente na Feira do Livro de Lisboa. Algo só possível de acontecer porque existe serviço público de radiodifusão em Portugal. 
Hoje é o último dia e Luís Caetano deverá estar por lá. Se o encontrarem, cumprimentem-no. É o melhor entrevistador da actual Rádio portuguesa. 
Mais informação aqui

Última Edição
De Luís Caetano
Antena2
2ª a 6ª feira às 19:50; 23:50; 04:50
Ouvir aqui 

sábado, 9 de junho de 2018

Hoje em LISBOA






































Para celebrar 26 anos de intensa actividade, a Orquestra Metropolitana de Lisboa apresenta-se neste concerto ao lado de um convidado muito especial, a Orquestra da Rádio Televisão Espanhola. Desta vez, ambas as orquestras sobem ao palco do Grande Auditório do CCB sob direcção, respectivamente, dos maestros Pedro Amaral e Miguel Ángel Gómez-Martínez.
Primeiro, a Orquestra Sinfónica Metropolitana, na interpretação da versão original da partitura do bailado com que o jovem Igor Stravinsky se estreou fora da Rússia, em 1910, e cujo sucesso lhe abriu as portas da carreira internacional que bem se conhece. Depois do intervalo, a Orquesta y Coro RTVE presenteia-nos a todos com a Sinfonia N.º 4 de Gustav Mahler, a tal sinfonia que termina com a canção «A vida celestial».

domingo, 3 de junho de 2018

Os 10 anos deste disco

























Editado no dia 26 de Fevereiro de 2008
O segundo álbum da dupla de Baltimore, Victoria Legrand e Alex Scally, foi escrito nos primeiros meses de 2007. 
Foi a partir deste disco que alguma da Rádio em Portugal começou a dar atenção aos Beach House, especialmente a RADAR. Num tempo em que os programas de autor já tinham emigrado e explodido com a tecnologia podcast, foi nesse formato digital que os ouvintes e os Beach House encontraram – e encontram – franca divulgação e expansão. 
Depois de «Devotion», os Beach House editaram, até agora, mais cinco álbuns, o mais recente «7» no passado dia 11 de Maio. 
Visita habitual em Portugal quase todos os anos, actuarão no Porto e em Lisboa em Setembro deste ano. 




sábado, 2 de junho de 2018

Hoje em LISBOA






































Após a imponência da primeira e a disposição bucólica da segunda, Brahms encontrou na terceira sinfonia um registo intermédio que sintetiza o melhor dos dois mundos. A abrir, o maestro Pedro Neves dirige "Oberon", a última ópera do pioneiro do drama musical alemão, Carl Maria von Weber. Pelo meio, o Concerto para Piano Nº 1 de um jovem Mendelssohn exuberante e perdidamente apaixonado. É solista Marta Menezes, um dos nomes consagrados de uma jovem geração de pianistas portugueses com provas dadas. 

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Esta semana na TSF

















O presidente do Teatro Nacional de São João, Pedro Sobrado, é o convidado desta semana a fazer escolhas musicais na TSF.
Pedro Sobrado faz uma criteriosa e contextualizada apresentação, numa selecção musical bem marcada pela geração a que pertence, mas não só.
Das escolhas fazem parte The Beatles, The Smiths, Depeche Mode, David Bowie, Bill Callahan, Cat Power, Nick Cave & The Bad Seeds, Tom Waits, Prefab Sprout, The Magnetic Fields, Sufjan Stevens, Elvis Costello, Bob Dylan, Chet Baker, Nina Simone, Nat King Cole, Johnny Cash, Leonard Cohen, Serge Gainsbourg, Sérgio Godinho, Caetano Veloso, Camané, entre outros.

A Playlist de Pedro Sobrado
TSF-Rádio Notícias
2ª a 6ª feira (14:00/15:00)
3ª a Sábado (02:00/03:00)
Sábado - versão compacto (14:00/15:00).
Ouvir aqui 

quarta-feira, 30 de maio de 2018

A LUGAR COMUM apresenta:

Bárbara Eugênia & Tatá Aeroplano (BR) 

Bárbara Eugênia (site oficial)
Tatá Aeroplano (site oficial)
Vida Ventureira (álbum no Bandcamp)

Quarta-feira, 30 de Maio de 2018 às 22:00
CAV / Centro de Artes Visuais COIMBRA












































Bárbara Eugênia e Tatá Aeroplano são inevitáveis referências da mais recente música brasileira. Radicados em São Paulo, não raras vezes se cruzaram em palco e no estúdio, embora a gravação de um disco em parceria tenha permanecido adiada. 

Se ao longo da edição de três álbuns [“Journal de BAD” (2010), “É o que temos” (2013) e “Frou-Frou” (2015)] Bárbara assegurou o seu lugar na renovada MPB, tendo ainda assinado uma colaboração com Tom Zé, participado do projecto Aurora, inspirado pelos Beatles e conquistado um Prémio Multishow com o single "Por que brigamos?", já Tatá Aeroplano tem-se multiplicado por inúmeros projectos (Cérebro Electrónico, Frito Sampler, Jumbo Elektro, Zero Um e Trupe Chá de Boldo), além de dois álbuns editados em nome próprio [“Tatá Aeroplano” (2012) e “Na loucura e na lucidez” (2014)].
Contudo, em Março de 2017, acabaria por surgir “Vida Ventureira”, resultado de um desafio lançado por Bárbara a Tatá, no sentido de, em parceria, escreverem e gravarem um conjunto de inéditos em torno da narrativa de um casal que se lança numa viagem, em busca de um ponto de chegada para a sua relação. Produzido numa fazenda do interior do estado de São Paulo, na companhia dos habituais colaboradores Dustan Gallas e Bruno Buarque, “Vida Ventureira” é um disco luminoso, que à semelhança do percurso de ambos, tão depressa incorpora sintetizadores pop e samples, como logo regressa ao registo confessional da folk e MPB, numa irrequieta dinâmica tropical, em que tudo é passível de ser incluído.
Após a apresentação de “Vida Ventureira” ao público brasileiro durante o ano de 2017, Bárbara e Tatá atravessam o Atlântico para, em Portugal, darem início a uma dezena de espectáculos pela Europa. É na noite de 30 de Maio, pelas 22h00, na sala do CAV – Centro de Artes Visuais, acompanhados pela instrumentista Malu Maria, que Bárbara e Tatá se dispõem a demonstrar que a música brasileira continua fértil e verdejante. 


Folk luminosa, pop feliz e tropicalismo a condimentar. Byrds e Novos Bahianos, sintetizador a apontar o caminho entre a selva e as duas vozes que são asas, que são escadas para voar. 
Mário Lopes / O Disco Disse 
Antena 3

Produto direto do claro amadurecimento que marca os dois últimos registros de inéditas de cada artista, [Vida Ventureira] o trabalho de 12 faixas, três delas vinhetas, parece crescer em uma medida própria de tempo, sem pressa. 
Miojo Indie 






Entrada geral: 6€
Entrada associados da Lugar Comum: 5€ 

Dada a lotação limitada da sala, a garantia de lugar é aconselhada e pode ser efectuada mediante o envio de e-mail para lugarcomum.pt@gmail.com  (indicando nome completo e número de documento de identificação para posterior confirmação). As entradas reservadas deverão ser levantadas na data e local do concerto, entre as 21h30 e as 21h55, sob pena de perderem o seu efeito.  













CAV / Encontros de Fotografia 
Colégio das Artes, Pátio da Inquisição, 10, 3000-221 Coimbra 

Lugar Comum – Associação de Promoção e Divulgação Cultural 

terça-feira, 29 de maio de 2018

Autobiografia






































Foi apresentada na semana passada a autobiografia do jornalista Pedro Rolo Duarte, escrita já sob o manto da doença que acabou por o vitimar em Novembro de 2017. 
Um nome que também foi da Rádio. Trabalhou na Rádio Renascença, Rádio Comercial, Correio da Manhã Rádio e Antena1. 
A autobiografia «Não Respire» tem prefácio de João Gobern, com quem Pedro Rolo Duarte realizava e apresentava o programa «Hotel Babilónia», na Antena1. Actualmente em seu lugar e no mesmo horário (Sábado, 10:00/12:00) está o programa «Encontros Imediatos» com João Gobern e Margarida Pinto Correia. Um espaço não exactamente igual a «Hotel Babilónia», mas com muitas semelhanças. 


















Um dia acordei com uma palavra mais feia na vida, e falei dela com os mais próximos como se fosse apenas uma palavra mais. Rapidamente a ilusão desapareceu — como se, na verdade, alguma vez tivesse existido. 

(…) 

Como fiz das palavras profissão, nunca deixei que me escapassem da mão. Brinquei, joguei com elas, até as enganei — mas jamais permiti que se libertassem, como um filho aos 18 anos, ou que me dessem problemas, como um adolescente tonto. Fui-lhes fiel e leal — e exigi-lhes o mesmo. Cumpriram. Até agora. 


(…) 

O tempo é dos espertalhões, daqueles que não sabem o significado da palavra escrúpulo e dos que perceberam antes de ti que empurrar não é crime. 

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Boa Rádio pública de 2ª a 6ª feira



















07:50 Antena2 - Os Dias da História 
08:10 Antena2 - Roteiro das Artes 
08:20 Antena1 - Um Dia no Mundo 
09:20 Antena1 - O Amor É 
10:50 Antena2 - A Vida Breve 
12:10 Antena2 - Há 100 Anos - Notas à Parte
12:30 Antena2 - O Som que os Versos Fazem ao Abrir (4ª feira) 
12:50 Antena2 - Palavras de Bolso 
16:10 Antena1 - Em Nome do Ouvinte (6ª feira) 
16:50 Antena1 - Mata-Bicho 
17:40 Antena1 - SOS Vinil
17:50 Antena1 - Portugueses no Mundo 
18:30 Antena2 - A Grande Ilusão (5ª feira) 
19:50 Antena2 - Última Edição 
20:10 Antena1 - Cinco Minutos de Jazz 

domingo, 27 de maio de 2018

Hoje no MONTIJO






































Esta será a última semana da Temporada de Música de Câmara 2017/2018 com os Solistas da Metropolitana! 

sábado, 26 de maio de 2018

Hoje em LISBOA







































O último concerto da Temporada Barroca 2017/2018. Será um programa com obras de Destouches / Lalande, Haydn e Händel. 

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Hoje em COIMBRA



quinta-feira, 24 de maio de 2018

Hoje no PORTO



terça-feira, 22 de maio de 2018

Os 40 anos deste disco

























Editado no dia 19 de Maio de 1978 
A pioneira formação de Dusseldorf editou há quatro décadas um dos seus álbuns mais conhecidos. Daqui saíram temas tão famosos da Música Electrónica como “The Model” ou “The Robots”. 
Actualmente é muito raro ouvir música dos alemães Kraftwerk na Rádio portuguesa, mas ainda é possível. Principalmente à volta das datas em que actuaram em Portugal, o que aconteceu por diversas vezes.
Esta semana a Antena3 assinalou a data de edição deste disco, numa emissão especial. 
Ouvir aqui 



segunda-feira, 21 de maio de 2018

Hoje na RADAR

























Editado há 40 anos, em 1978 
Considerado o primeiro álbum clássico de Música Ambiente, assinado por Brian Peter George St. Jean le Baptiste de la Salle Eno, na carreira a solo do teclista fundador dos Roxy Music. 
Apesar de estarem incluídas três vozes femininas, são quatro peças instrumentais. Robert Wyatt é co-autor do tema de abertura, onde também toca piano acústico. «Ambient 1 – Music For Airports» é o primeiro de quatro da série «Ambient», que Brian Eno compôs entre finais da década de 70 e inícios da década de 80. 
Um trabalho seminal, que abriu fronteiras para o que depois se denominou de “New Age”, tendo correntes seguidoras até aos dias de hoje. 
Surgiu a contra-ciclo no curso que a Música Pop estava a levar, com o Punk a dominar as atenções.
Intemporal. Está hoje na íntegra no programa «Álbum de Família» na RADAR, contextualizado, realizado e apresentado por Joana Bernardo. 

Álbum de Família 
RADAR 
2ª feira (23:00)

domingo, 20 de maio de 2018

Hoje em LISBOA






































A música de Magnus Lindberg é genuinamente ecléctica. Tem influências tão distintas como Luciano Berio ou Einstürzende Neubauten, mas coincide numa criatividade única que busca com minúcia as combinações sonoras que o tornaram num dos compositores mais prestigiados da actualidade. Neste regresso a Portugal, o músico finlandês traz na bagagem duas partituras de 2002, as quais o próprio irá interpretar à frente da OML. Teremos depois a oportunidade de revisitar o concerto que Kari Kriikku – o clarinetista com quem Lindberg compôs a obra – tocou com a Metropolitana em 2009. Caberá agora a Nuno Silva interpretar essa escrita exuberante que explora os registos extremos do instrumento. 

sábado, 19 de maio de 2018

Boa Rádio ao Sábado


















06:00/07:00 Antena1 – O Povo Que Volta a Cantar 
07:00/09:00 Antena2 – Sol Maior
09:00/10:00 Antena2 – Café Plaza
10:00/11:00 Antena2 – Quinta Essência 
11:00/12:00 Antena3 – Razão de Ser
12:00/13:00 Antena3 – Coyote
13:00/14:00 RADAR – Radarzine 
13:00/15:00 Antena3 – Domínio Público
14:00/15:00 TSF  A Playlist De 
15:30/16:00 Antena2 – Páginas de Português
16:00/18:00 Antena2 – A Força das Coisas
18:00/19:00 Antena1 – Cinemax
18:00/22:00 Antena2 – Mezza Voce
22:00/23:00 Antena2  – Afinidades Electivas
23:00/00:00 Antena2 – Argonauta
23:00/01:00 RADAR – Planeta POP 
00:00/01:00 SBSR – Em Transe
00:00/01:00 Antena2 – A Fuga da Arte 
01:00/02:00 Antena2 – Refletor 
02:00/03:00 Antena2 – Olhar a Lua 
03:00/06:00 Antena2 – Nocturno 

segunda-feira, 14 de maio de 2018

1000























O mais belo e interessante programa diário da actual Rádio portuguesa atingiu a magnífica marca das mil emissões. 
Tudo o mais que se pode dizer sobre «A Ronda da Noite» parece pouco. Há sempre um dado novo a cada dia, uma frase, uma conversa incomum, uma entrevista que desperta algo e renova sentimentos. Música de primeiríssima água, alta Literatura, Poesia e Cinema. O pulsar dos Tempos e da Humanidade num espaço radiofónico revestido da mais elevada estética, com uma apresentação irrepreensível, num estilo reconfortante. 
A emissão nº 1000, especial, foi dedicada à obra «A Ronda da Noite» de Agustina Bessa-Luís, agora reeditada. O prefácio é de António Mega Ferreira, num livro que parte do quadro de Rembrandt com o mesmo nome. Sublime! 
Mais informação aqui 

Produção, realização e apresentação de Luís Caetano
2ª a 5ª feira (23:00/00:00); 3ª a 6ª (04:00/05:00). 

Emissão nº 1000 
09 de Maio de 2018 
Ouvir aqui







































O programa «A Ronda da Noite», entre outras referências ao longo dos últimos cinco anos, na «Rádio Crítica»: 

15 de Novembro de 2017
05 de Dezembro de 2017
27 de Dezembro de 2017
26 de Fevereiro de 2018
15 de Março de 2018
05 de Abril de 2018
03 de Maio de 2018
14 de Maio de 2018

domingo, 13 de maio de 2018

Boa Rádio ao Domingo















07:00/09:00 Antena2 – Sol Maior 
09:00/10:00 Antena2 – Café Plaza 
10:00/11:00 Antena2 – Um Certo Olhar 
11:00/12:30 Antena2 – O Tempo e a Música 
12:30/13:00 Antena2 – Páginas de Português 
12:00/13:00 Antena3 – Coyote
12:00/13:00 RADAR – Álbum de Família 
12:00/13:00 SBSR – Floresta Encantada 
13:00/14:00 RADAR – Comércio Livre 
14:00/15:00 TSF – Reportagem 
15:00/16:00 Antena2 – Véu Diáfano 
16:00/18:00 Antena2 – Música Aeterna 
18:00/22:00 Antena2 – Mezza-Voce 
22:00/23:00 Antena3 – A Profecia do Duque 
22:00/23:00 Antena2 – Caleidoscópio 
23:00/00:00 Antena2 – Argonauta 
23:00/01:00 SBSR – Vidro Azul
00:00/01:00 RADAR – Íntima Fracção 
00:00/02.00 Antena3 – 12 Pontos... Mas Em 3D 
02.00/03:00 Antena3 – O Disco Disse 
02:00/03:00 Antena1 – Visão Global

sábado, 12 de maio de 2018

Hoje em LISBOA







































É bem conhecida a rivalidade que existiu entre Wolfgang Amadeus Mozart e Antonio Salieri. Sabe-se que ambos disputaram a preferência da aristocracia vienense, e que o segundo se saiu manifestamente melhor na influência conquistada. Mas também é certo que há um grande exagero na história de inveja e envenenamento a que se assiste no filme Amadeus de Miloš Forman e que remonta a um boato dos tempos que se seguiram à morte do músico de Salzburgo. No entanto, o mais importante é lembrar que foram dois grandes compositores que nos deixaram um legado de valor inestimável. 

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Hoje em FRANÇA



quinta-feira, 10 de maio de 2018

Boa Rádio à 5ª feira



















07:00/10:00 SBSR – Manhã Autêntica 
10:00/12:00 TSF – Forum 
11:00/14:00 RUM – Elisabete Apresentação 
14:00/15:00 TSF – A Playlist De 
14:00/17:00 RADAR – Joana Bernardo 
16:00/19:00 Antena1 – Paulo Rocha 
19:00/20:00 Antena3 – Prova Oral 
20:00/21:00 Antena2 – Jazz a Dois 
21:00/23:00 Antena2 – Grande Auditório 
22:00/23:00 Antena3 – Portugália 
23:00/00:00 Antena2 – A Ronda da Noite 
00:00/01:00 Antena2 – Raízes 
01:00/02:00 Antena2 – Música Contemporânea 
02:00/03:00 Antena2 – Argonauta 
03:00/05:00 Antena1 – Linha do Horizonte 
05:00/07:00 Antena1 – José Candeias 

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Boas canções novas que não passam na Rádio


Jonathan Bree – "You're So Cool


John Maus – "The Combine


A Place to Bury Strangers – "Thre’s Only One Of Us"  


Gang Gang Dance – "Lotus


terça-feira, 8 de maio de 2018

Hoje em PORTALEGRE



segunda-feira, 7 de maio de 2018

Boas canções novas que não passam na Rádio


Canções dos neozelandeses Marlon Williams e Adous Harding.
Foram namorados e fazem dueto no primeiro destes quatro vídeos, num dos temas do álbum «Make Way For Love», editado este ano. O segundo álbum de Marlon Williams. As outras duas canções são do álbum «Party», também o segundo de Adous Harding, editado há cerca de um ano. Foi, para a lista anual da «Rádio Crítica», o melhor álbum do ano passado (do vasto universo indie-pop/rock) e o disco de Marlon Williams poderá seguir o mesmo caminho em 2018. Aldous Harding actuou em Lisboa em Novembro de 2017. Marlon Williams estará ao vivo em Portugal neste Verão, em Paredes de Coura, no festival local em Agosto.

Marlon Williams & Aldous Harding – "Nobody Gets What They Want Anymore" 



Marlon Williams – "What's Chasing You



Aldous Harding – "Horizon



Aldous Harding – "Imagining My Man


domingo, 6 de maio de 2018

Teatro Sem Fios














Imagem Andreia Bento © Jorge Gonçalves 

Raro momento de Teatro na Rádio, meio que outrora foi espaço largo para a boca de cena. O Teatro radiofónico há muito que deixou de ser tradição, mas deixou muitas saudades e muita vontade de as matar. Hoje é uma boa oportunidade, no canal cultural da Rádio Pública. 
Mais informação aqui


Sinopse:
Três mulheres. E a censura, pessoal ou pública. Uma jornalista incómoda que acaba de ser despedida. Uma vítima que só quer que o seu caso seja revelado. Um beco de onde ninguém pode sair. 
São os dias de hoje inventados por um dos mais atentos autores actuais, Pau Miró.

Interpretações de: Andreia Bento (jornalista); Vânia Rodrigues (rapariga); Isabel Muñoz Cardoso (mulher). 
Produção de Anabela Luís / Artistas Unidos

T.S.F.
Um tiro na cabeça, de Pau Miró 
Antena2 
Domingo às 14:00 
Ouvir aqui 

sábado, 5 de maio de 2018

Hoje em LISBOA






































Um maestro deslumbrado com o próprio talento acha-se diante de uma orquestra aqui e ali indisciplinada. Cimarosa compôs o intermezzo operático "Il Maestro di Cappella", despojando em palco os dilemas da composição. Resultou assim a mais divertida maneira de apresentar a constituição da orquestra que alguma vez se viu. Também «sem grande tino», apresenta-se o duplo concerto para violino e violoncelo que Vivaldi intitulou "Il mondo al rovescio". Numa confusão meticulosamente calculada, trocou propositadamente as claves nas partituras dos solistas e destinou ao tutti orquestral as secções do concerto que lhes pertenceriam em circunstâncias «normais». E porque de bizarrias se trata, junta-se ainda a suíte orquestral de Telemann com esse nome. Chama-se La Bizarre por causa da sobreposição de padrões rítmicos díspares que nela se ouve. 

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Henrique Garcia

















A primeira vez que me lembro de ter visto Henrique Garcia na Televisão foi na noite de 4 de Dezembro de 1980, na RTP1, aquando da notícia da queda da avioneta que transportava o primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro e o ministro da defesa Adelino Amaro da Costa, mais restantes acompanhantes e tripulação. Henrique Garcia foi o primeiro repórter a chegar ao local da tragédia de Camarate. 
Mas Henrique Garcia também foi da Rádio. Teve um percurso iniciado na Rádio Universidade, continuado na Emissora Nacional, Antena1 e Rádio Comercial. O que conheci dele nesse meio foi no tempo da Rádio Geste, uma estação local de Lisboa – ainda pirata – que obteve alvará legal, vindo a extinguir-se poucos anos depois. 
A RGT era uma pequena estação de Rádio feita, em parte, à imagem do seu fundador e director. Elegante, discreta, low-profile, segura, subtil, com firmeza e com classe. 
O jornalista Henrique Garcia completou em Fevereiro 70 anos de idade e foi convidado pela administração da TVI  a cessar funções por motivo de idade. Um profissional desta envergadura de saber e experiência leva décadas a obter, mas não é possível envelhecer com dignidade no local de trabalho. Não em Portugal. 
Quis o destino que o seu último dia de trabalho frente às cameras de TV fosse no Dia Mundial do Trabalhador. 
Em entrevista à revista online «N-TV», perguntado sobre se este país não é para velhos, respondeu que “Nem é para velhos, nem para novos. Este país não é para ninguém. E para os que estão no ativo também não é. Porque são cada vez mais peças descartáveis”. 
Estando na posse de todas as suas faculdades, espero que continue a trabalhar como é seu desejo. 

Ler entrevista completa aqui 

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Antena2 70 anos


















Começou a emitir no dia 2 de Maio de 1948
A Antena2 completou setenta anos de idade e o mais belo e mais interessante programa diário da actual Rádio portuguesa retransmitiu um debate sobre a estação. Uma conversa primeiramente transmitida em directo, no dia 19 de Setembro de 1981, numa das várias mudanças de perfil que o canal público de radiodifusão conheceu ao longo de sete décadas de existência. 

A Ronda da Noite 
Realização de Luís Caetano 
Quarta-feira, 2 de Maio 2018 
Ouvir aqui