quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

SBSR





















Arrancou bem a nova Rádio 
Iniciou às sete da manhã de terça-feira, dia 29 de Novembro.
A emissão inaugural foi sendo pontuada em todas as horas, entre as 09:00 e as 22:00, por actuações ao vivo e em directo de numerosos artistas nacionais. Boas actuações, boas conversas e som excelente.
Cinco painéis com animação de continuidade a cargo de profissionais muito competentes, em directo entre as 07:00 e as 23:00.
A partir da próxima semana haverá programas de autor entre as 23:00 e a 01:00, onde aparecerão os programas que transitaram da RADAR: «Vidro Azul», «Em Transe» de Ricardo Mariano e «A Floresta Encantada» de Tiago Castro e Ana Farinha, alguns em novos horários.
Assim, «Em Transe» será transmitido de Sábado para Domingo à meia-noite e de 5ª para 6ª feira à mesma hora; «Vidro Azul» às 23:00 de Domingo e 4ª feira; «A Floresta Encantada» manterá o horário que tinha na RADAR nas tardes de Sábado às 16:00, com repetição 5ª feira às onze da noite.

Ouvir aqui 

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Hoje na RADAR





















São os 25 anos deste disco.
O programa «Álbum de Família» transmite na íntegra o álbum «Out of Time» dos norte-americanos R.E.M., editado em 1991. 
É o disco que colocou a banda do vocalista Michael Stipe nos tops mundiais. A consagração comercial, com temas tão conhecidos como “Losing My Religion”, “Near Wild Heaven” e “Shiny Happy People”.
Os R.E.M. eram a banda internacional fetiche da minha primeira e há muito extinta estação de Rádio, pelo que não me é indiferente o regresso à audição integral deste trabalho discográfico. 
Pessoalmente sou mais adepto da fase 1983-1988. Há, inequivocamente, um antes e um depois de «Out of Time», mesmo com bons trabalhos editados desde então, até à dissolução da formação no ano 2011.
Recentemente, no dia 18 de Outubro, foi publicada uma edição comemorativa dos 25 anos de «Out of Time», revista e aumentada, incluindo temas que ficaram de fora do alinhamento original, versões inacabadas, raridades e um concerto ao vivo, juntamente com um disco Blu Ray. 

Apresentação e realização de Joana Bernardo 
4ª feira às 14:00 
Domingo às 12:00 
2ºfeira às 23:00 


terça-feira, 29 de novembro de 2016

Rádio Super Bock Super Rock

Está 'no AR' desde as sete da manhã de hoje 














Ouvir ( + informação) aqui 
 
2ª a 6ª feira:

07:00/10:00 – Tiago Castro | Manhã Autêntica
10:00/13:00 – Nelson Ferreira | Parque das Canções
13:00/16:00 – Manuela Paraíso | Super Tarde
16:00/20:00 – Paulo Lázaro | Expo Rock 
20:00/23:00 – Ricardo Mariano | Arena Lunar

Transitam da RADAR os programas Vidro Azul, Em Transe e A Floresta Encantada

Hoje em LISBOA

































Estudos da Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade 
A partir das 9.30h, na FCSH (Edifício I&D, Sala Multiusos 2).
Uma organização do CIC.Digital (Pólo FCSH).

Avenida de Berna, 26-C, 1069-061 Lisboa. 

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Vai nascer

Vai nascer esta terça-feira, dia 29, a nova Rádio Super Bock Super Rock, no lugar da cessante Rádio Nostalgia.
Frequências: 90.4 Lisboa | 91.0 Porto



sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Elisabete Apresentação

















Ninguém consegue possuir melhor apelido para animadora de Rádio

Estive a ouvir a emissão da RUM esta manhã e, assim sendo, acompanhei o painel das dez às treze, com apresentação de Elisabete. 
Radialista há 25 anos na RUM, desde Junho de 1991, é também autora do programa «Ouvido Externo». 
O que ouvi aqui foi, segundo os termos (muito) em voga, animação de continuidade com alma!

RUM-Rádio Universidade do Minho
Segunda a Sexta-feira (10:00-13:00).
Ouvir aqui

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

De volta hoje














O regresso das crónicas diárias «Mixórdia de Temáticas», nas manhãs da Rádio Comercial com Ricardo Araújo Pereira, entre as 07:00 e as 10:00 (será por volta das 08:15). O hiato durava desde 2014.
O talento do maior humorista português da actualidade ao serviço da Rádio. O humurista que colocou a Rádio Comercial no topo das audiências nacionais (pelo menos neste horário matinal, de 2ª a 6ª feira), segundo o Barame Rádio elaborado pela Marktest.


sábado, 19 de novembro de 2016

Hoje em ALMADA



sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Está quase a nascer















"Está quase a nascer" é a frase que povoa a emissão da recentemente extinta Rádio Nostalgia, nas frequências 90.4 em Lisboa e 91.0 no Porto (Matosinhos).
Em seu lugar surgirá em breve uma nova Rádio, ligada ao Festival Super Rock.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Rádios desafiam Governo

Há 28 anos 

























(Clicar na imagem para ampliar e ler) 
Fonte: blogue «IÉ-IÉ»

Como as coisas mudaram radicalmente em menos de três décadas...

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Hoje na RADAR





















Depois da morte do trovador canadiano no passado dia 7, a memória de Leonard Cohen na Rádio, com passagem integral e habitual contextualização no programa «Álbum de Família», agora com realização e apresentação de Joana Bernardo.
Longe de ser o disco mais representativo da longa carreira do autor de “Suzanne”, o álbum «I’m Your Man» (editado em Fevereiro de 1988) encontra-se já na fase mais comercial do autor (fase essa iniciada em 1984, com o álbum «Various Positions»), que precede a terceira e última fase – a do jubileu –, que terminou com o álbum «You Want It Darker», editado há semanas. 

Álbum de Família 
RADAR
4ª feira às 14:00 
Domingo às 12:00 
2ª feira às 23:00.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Café da Manhã
































Afinal a Rádio Renascença não é a única estação nacional a fazer publicidade pública às suas manhãs.
A RFM (o antigo FM da Renascença e depois cognominado de O Outro Canal da Renascença) também exibe cartazes na rua, sobre a sua nova equipa matinal. Porém, aparentemente, em menor número e visibilidade.

Café da Manhã
RFM aqui 

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

SUPER

Olá, desde 1948 e adeus, até 2034 



sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Leonard Cohen

1934-2016












Leonard Cohen na «Rádio Crítica»:

Canções que salvam (15 de Abril de 2007) 
Leonard Cohen (24 de Setembro de 2010)  



quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Livros com Rádio lá dentro
































No que toca à Radiodifusão, fala sobretudo do surgimento do fenómeno das chamadas Rádios Pirata, que explodiram à margem da Lei, no espectro nacional nos anos 80. Do silenciamento no dia 24 de Dezembro de 1988 [por decreto governamental] até à legalização – não de todas – em Março de 1989. 
Rádios que eram bons projectos quando apareceram na grande Lisboa, como por exemplo a RUT-Rádio Universidade Tejo, Rádio Minuto, Telefonia de Lisboa, Rádio Cidade, RGT-Rádio Geste, CMR-Correio da Manhã Rádio e TSF-Rádio Jornal. 
Dos exemplos referidos, quase todos desapareceram. Permanece a TSF, mantendo a sua filosofia informativa, apenas mudando a cognominação para TSF-Rádio Notícias. A Rádio Cidade mudou de cara (várias vezes), de perfil e de nome para Cidade FM, mas nada tem a ver com o entusiasmante projecto luso-brasileiro inicial de há trinta anos. 
De Joana Stichini Vilela e Pedro Fernandes, autores dos anteriores LX 60 e LX 70. 






































Depois de vários adiamentos (era para ter sido em Dezembro do ano passado e depois na Feira do Livro de Lisboa deste ano), foi apresentada esta semana a autobiografia de Júlio Isidro. Um homem da Televisão, mas que também foi – e muito! (poderia continuar a ser) – da Rádio. 
A autobiografia, com prefácio de Baptista-Bastos, foi apresentada dia 9 em Lisboa [FNAC-Colombo, Benfica], por Nuno Markl e será apresentada por Álvaro Costa no Porto, dia 19 [FNAC-Norte Shopping, Sra. da Hora]. Dia 15 há festa no Teatro da Trindade, em Lisboa, com entrada livre. 
Júlio Isidro trabalhou no RCP-Rádio Clube Português, RDP-Rádio Comercial, Central FM e Antena1. Foi autor de programas que ficaram na história: «Grafonola Ideal» e «Febre de Sábado de Manhã». 
A Rádio é tema recorrente nas centenas de páginas deste livro. Maravilhosamente. 

































A Rádio em Angola, no tempo da colonização, estava muito mais avançada que a Rádio que se exercia na então chamada Metrópole. 
Várias razões e condições existiram para que tal acontecesse como, por exemplo, uma maior liberdade mental e social, colorida por um clima subtropical, inspirador de uma mentalidade menos formal, longe do cinzentismo do regime ditatorial que se praticava a partir de Lisboa. 
Muito haveria para dizer sobre a modernidade radiofónica de Luanda nos últimos quinze anos de presença portuguesa, mas o melhor é descobrir essas pistas na leitura do livro que, diga-se em rigor, não é sobre Rádio. 
Autoria de Rita Garcia. 

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Hoje no Mundo



Hoje em Portugal



terça-feira, 8 de novembro de 2016

Road to America

























Que Rádio se ouve aqui? 

Na semana em que a principal potência do planeta elege nova presidência, o assunto que atravessa quase todo o mundo é, naturalmente, muitíssimo falado nos Estados Unidos.
No tempo a que me refiro, as presidenciais não eram ainda muito faladas. Obama encontrava-se no pleno exercício do seu mandato, não tendo adversário político à altura.
Nesse Verão não muito distante descobri na cidade de Billings uma Rádio informativa. De forte componente local e regional, uma rádio de informação na América é sempre uma estação de muita palavra. Billings é uma cidade industrial, onde predomina a industria pesada da petroquímica. As notícias da comunidade são uma constante, mas o resto da realidade do país dos cinquenta estados não passa despercebida. Os debates interactivos na News Talk em directo com os ouvintes ocorrem em numerosos períodos do dia e da noite, falando-se de tudo, incluindo Política.
A Rádio na América tem uma importância e presença na população superior à verificada na Europa.
Num país onde o culto da imagem publicitária, o glamour de Hollywood e a pululância televisiva parecem imperar de forma esmagadora sobre tudo, a Rádio atinge maiores audiências que a TV.
O universo radiofónico norte-americano é duma dimensão e diversidade difíceis de percepcionar por parte de um cidadão europeu.








Hoje em dia, como se sabe por via da Internet, as rádios são todas mundiais.
Ouvir aqui

domingo, 6 de novembro de 2016

Hoje na BRANDOA

Último dia 


quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Hoje na RUM















O novo trabalho dos portugueses You Can't Win Charlie Brown no programa «Português Suave» na RUM-Rádio Universidade do Minho, em Braga.
Em estúdio estará o músico Salvador Menezes em entrevista sobre o álbum «Marrow».
Boa música nova feita por portugueses, em inglês, numa rádio portuguesa.
Entre as 19:00 e as 20:00, com realização de João Pereira.

Ouvir aqui

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Na Rádio e na TV













Neste dia em que passam sete anos sobre a morte de António Sérgio, a Antena3 faz uma emissão especial de homenagem a partir das 22:00 e a RTP2 transmite depois das 23:00 o documentário «Uivo», de Eduardo Morais, em estreia na Televisão, realizado em 2014.

António Sérgio na «Rádio Crítica»

sábado, 29 de outubro de 2016

Hoje em COIMBRA















quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Jaime Fernandes

1947-2016 

Fui um homem de sorte na profissão e tive momentos extraordinários. 
Gostei muito de ser administrador da RDP onde tive a oportunidade de, com um grupo de pessoas, mudarmos um pouco a filosofia da RDP e de abrir projectos como a Antena 3. 













Figura grande da Rádio portuguesa, nome aliado a momentos estruturantes, Jaime Fernandes iniciou a carreira no teatro radiofónico na antiga Emissora Nacional. Fez parte da inovadora equipa de informação do RCP-Rádio Clube Português, liderada por Luís Filipe Costa. 
Radialista e jornalista, foi um dos fundadores da Rádio Comercial (1979), Renascença FM/RFM (1984/85) e Antena3 (1994). Ocupou diversos cargos de direcção e administração na Rádio privada e na Rádio e Televisão públicas, onde era o actual Provedor do Telespectador e apresentador do programa «A Voz do Cidadão» na RTP. 
Dele guardo na memória de ouvinte os programas «Música Country» e «Dois Pontos», na Rádio Comercial dos anos 80 e, ainda na mesma década, como telespectador, o programa «Viva Música» com Jorge Pêgo na RTP1. 
Jaime Fernandes era também uma das vozes mais conhecidas da Publicidade. Tinha 69 anos. 

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Bons tempos, grandes canções
















Sem que houvesse grande notícia ou alarido, a Rádio Nostalgia cessou emissões no início deste mês.
Criada em 1993, no âmbito da então recentemente privatizada Rádio Comercial, a Rádio Nostalgia teve uma primeira fase em que não havia apresentadores. Era apenas uma máquina que debitava música. Como o próprio nome indica, música de décadas passadas, especialmente Pop da década de 60. 
Depois disso, começou a ter profissionais que animavam os painéis de emissão. Estiveram lá nomes conhecidos da Rádio portuguesa, como por exemplo Jorge Moreira, Nuno Infante do Carmo, Aurélio Gomes ou António Macedo. 
Pertença da Media Capital Rádios, e a ocupar a rede de emissores Regional Sul, foi encerrada para dar lugar à M80 do mesmo grupo (M80 que já existia, mas em frequência local).
Segue-se um hiato de poucos anos, até que ressurge pela mão do empresário Luís Montez, que a relança no dia 10 de Novembro de 2011 com duas frequências locais. Uma em Lisboa, outra no Porto. 
Em seu lugar, encontra-se actualmente (na frequência de Lisboa 90.4) outra máquina a debitar música Pop, que não o reportório da cessante Nostalgia, mas mantendo animadores e noticiaristas. 

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

DAB ou não DAB










Pensar é difícil. É por isso que a maioria das pessoas prefere julgar.
Carl Jung

A iniciativa do Governo norueguês em abandonar a radiodifusão, transmitida em FM (Frequência Modulada), substituindo-a, já em 2017, pelo sistema digital DAB (Digital AudioBroadcasting) está a fazer levantar uma falsa questão sobre qual o futuro da transmissão de Rádio. 
A transição do FM para o DAB não é uma ameaça imediata para a Rádio em Portugal. Duvida-se, até, que venha a ser uma verdadeira ameaça. 
Algum dia a recepção de radiodifusão em Portugal será muito diferente da ainda existente, mas não através de uma mudança brusca. Até porque Portugal, como país de segundo mundo que é, está longe de possuir capacidade para um choque tecnológico dessa envergadura. Implicaria a total substituição de milhões de aparelhos domésticos nas casas dos portugueses, automóveis, etc. Sendo que, seja como for a transição, haverá sempre ouvintes que vão ficar pelo caminho. 
É, talvez, conveniente lembrar que o sistema DAB já existiu em Portugal e não pegou. Em 1998, quando foi introduzido, falava-se que iria ser uma ampliação formidável para as maiores rádios nacionais, com a multiplicação de canais temáticos de cada estação. Ora, nada disso aconteceu. Muito pelo contrário. Assiste-se a um permanente afunilamento da oferta, via transmissão tradicional (excepto na Internet), em Mega-Hertz, com sistema de antenas emissoras, e o DAB foi abandonado pela rádio pública nacional em 2011. 
A acreditar num rápido retrocesso de tudo isto, só com muito boa vontade… 

Países onde existe tecnologia DAB (até ao ano 2007):



sexta-feira, 21 de outubro de 2016

A par com o mundo

































A Rádio Renascença foi a última das rádios nacionais a iniciar uma renovada grelha de programação nesta nova temporada.
Também é a única das estações nacionais a fazer auto-promoção pública. Nas ruas das grandes cidades encontram-se cartazes, fazendo alusão às novas manhãs do mais antigo dos canais da emissora católica. Todavia, não há cartazes publicitários da RR sobre os outros novos espaços de programação. A aposta divulgadora está toda nas manhãs, de segunda a sexta-feira, das 06:30 às 10:00.
Nos últimos anos tem havido maior instabilidade na procura de um formato matinal que resulte. Não só na Renascença, onde o recorde de permanência e longevidade nos últimos 35 anos pertence – e continuará a pertencer – ao programa «Despertar» de António Sala e Olga Cardoso.
O recurso à imagem é uma das vertentes mais notórias da Renascença via Internet, com a divulgação de vídeos do interior do estúdio de emissão e múltiplas fotografias das vozes que fazem a estação. Tudo o que não devia ser feito. Ao ver as imagens de quem e como se faz a Rádio é quebrar o mistério e a magia que havia antes de as conhecermos visualmente.
Poder-se-á dizer que não mostrar o interior da Rádio e os rostos de quem lá trabalha é conceito ultrapassado, num tempo em que a imagem se sobrepõe a tudo. Mas há valores fundamentais a preservar na Rádio, nem que seja com muito conservadorismo. 
Agora, sempre que se escutar as manhãs da Renascença, os ouvintes (que têm acesso à net) lembrar-se-ão das imagens que viram, de como se realiza aquele espaço de Rádio, sem que haja lugar para a imaginação, por mais pequena que seja, do ouvinte. 

Isto é "rádio com imagens" 
Ver aqui 

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Os tempos são de mudança














The Times They Are a Changin' 
Bob Dylan já ganhou os prémios Grammy Hall of Fame e um Oscar como melhor canção de uma banda sonora de um filme. Longe de colocar em causa a qualidade da escrita das canções de Dylan, são estes os prémios existentes adequados a compositores musicais.
Poderá algum escritor, poeta ou romancista, ganhar Oscars musicais, Grammys ou um Brit Awards? Claro que não! Daí o absurdo de um escritor de canções ser laureado com o prémio Nobel da Literatura.
Segundo o mesmo critério, o mesmíssimo prémio terá que ir parar às mãos do canadiano Leonard Cohen (este sim, com obra literária interessante publicada) ou entregue a Bruce Springsteen, o maior escritor de canções retratistas da América contemporânea dos últimos 40 anos.
Dylan goza de presença assídua nas ondas de radiodifusão em Portugal. À parte de algum atabalhoamento na referência a datas e nomes, hoje a Rádio esteve bem na abordagem à notícia.


terça-feira, 11 de outubro de 2016

Santos da Casa





















Esta semana no mais antigo programa de Rádio pela música portuguesa 

Entrevistas:

3ª feira às 19h00 - BICHO DO MATO
3ª feira às 19h30 - OCTA PUSH
4ª feira às 19h00 - YOU CAN'T WIN, CHARLIE BROWN
4ª feira às 19h30 - VIVIANE
5ª feira às 19h00 - DINO D'SANTIAGO

RUC-Rádio Universidade de Coimbra 107.9 | emissao.ruc.fm

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

2016/2017


























José Malhoa - Praia das Maçãs (1880)

PRÓXIMOS ARTIGOS NA RÁDIO CRÍTICA: 

Cogito Ergo Sum
DAB ou não DAB
A Alternativa POP 
No Eixo
Road to America 
Cinemax
Lato Sensu

A partir do próximo dia 24.