domingo, 30 de dezembro de 2018

Idos do ano

























De ano para ano há poucas novidades na Rádio. Na verdade, são vários os anos consecutivos que já não há verdadeiramente novas grelhas de emissão. Muitos efeitos de cosmética com o recurso fácil à mudança de horários só para se dizer que mudou alguma coisa – e fazer parecer que se mudou alguma coisa –, quando não se fez outra coisa se não afastar ouvintes fidelizados mais a um horário que a um programa. Uma tremenda falta de coragem, com enormíssimo medo em arriscar, o terror ao novo, aliados ao enclaustramento em formas e fórmulas gastas, tornou-se há anos no novo normal da programação radiofónica em Portugal.
O ano ido não trouxe inovação ao mundo da Rádio. Ainda assim, todos os anos há coisas positivas a acontecerem na Rádio portuguesa. Logo em Janeiro deu-se o regresso da «Íntima Fracção» ao éter, agora na RADAR. Uma grande notícia para os numerosos seguidores do histórico programa de Francisco Amaral. O debate semanal «Um Certo Olhar» terminou em Julho, não regressando em Setembro. Tinha sido recuperado pela Antena2 em Abril de 2016, anos depois de um hiato. Em seu lugar, nas noites de sexta-feira, voltou a estar «A Ronda da Noite» de Luís Caetano, o mais belo e interessante programa diário da actualidade. Também em Setembro aconteceu o regresso do espaço de humor «Tubo de Ensaio» na TSF, após um intervalo em que a dupla Bruno Nogueira e João Quadros esteve na rádio pública. Ainda no Humor, está previsto o retorno de Ricardo Araújo Pereira às manhãs da Rádio Comercial com nova série de «Mixórdia de Temáticas» já a partir de Janeiro do próximo ano.

O ano findo viu partir pessoas que, de forma directa ou indirecta, se cruzaram no meu caminho na Rádio: Fernando Quinas, Pedro David, Herlander Rui, Maria José Mauperrin e Ana Almeida Dias. 

sábado, 29 de dezembro de 2018

Os melhores 30 álbuns do ano

Opinião pessoal de quem ouviu estes álbuns de 2018, mas não todos os que foram editados neste ano. 
À excepção dos primeiros dez aqui apresentados, a ordem de importância dos restantes é aleatória.

























Low - Double Negative 

























Richard Swift - The Hex 



























Marlon Williams - Make Way For Love 


























MGMT - Little Dark Age 

























John Maus - Addendum 

























Dead Can Dance - Dionysus

























Thom Yorke - Suspiria 

























Artic Monkeys - Tranquility Base Hotel + Casino 


























Beach House - 7

























Mitski - Be The Cowboy

Loma – Loma 
Lucy Dacus – Historian 
Daniel Blumberg – Minus 
U.S. Girls – In a Poem Unlimited 
Anna Calvi – Hunter 
Cat Power – The Wanderer 
Matty Tavares – Déjàvu 
Israel Nash – Lifted 
Jim James – Uniform Distortion 
Damien Jurado – The Horizon Just Laughed 
Connan Mockasin – Jassbusters 
Julia Holter – Aviary 
Frankie Cosmos – Vessel 
Gang Gang Dance – Kazuashita 
Courtney Barnett – Tell Me How You Really Feel 
Lauie Anderson & Kronos Quartet – Landfall 
Jon Hassell – Listening To Pictures 
Melody’s Echo Chamber – Bon Voyage 
Spiritualized – And Nothing Hurt 
The Low Anthem – The Salt Doll Went to Measure the Depth of the Sea 
Yuno – Moodie 

Melhor reedição internacional
The Beatles – The Beatles [White Album, 1968] 

























Melhor álbum nacional cantado em português
Glockenwise – Plástico 

















Melhor “cena fora da caixa” do ano em Portugal
Conan Osiris – Adoro Bolos 



Video do ano
MGMT – When You Die



A canção POP internacional do ano 2018
Mitski - Nobody 


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Boa Rádio portuguesa em 2018





















Antena1 
Cinco Minutos de Jazz
Em Nome do Ouvinte V (programa do provedor da Rádio Pública) 
Visita Guiada 
Costa a Costa
Crónicas da Idade Mídia
O Povo Que Volta a Cantar 
Visão Global 

Antena2 
A Ronda da Noite 
A Força das Coisas 
Argonauta 
A Fuga da Arte
A Grande Ilusão
A Vida Breve 
Antena2 Ciência
Café Plaza
Caleidoscópio 
Há 100 anos 
Jazz a 2 
Musica Aeterna 
O Som que os versos fazem ao abrir
Um Certo Olhar (até Julho)
Última Edição 

Antena3 
Prova Oral 
Coyote
A Profecia do Duque 
Sessão da Meia-noite (desde Setembro) 
O Disco Disse

TSF 
Forum 
A Playlist (dependendo das escolhas musicais da personalidade convidada) 
O Estado do Sítio (desde Maio) 
Zona de Conforto (até Julho) 
Tubo de Ensaio (desde Setembro) 

RADAR 
Íntima Fracção 
Álbum de Família
A Hora do Bolo 
Comércio Livre 

SBSR 
Vidro Azul 
Em Transe 
A Floresta Encantada
A Hora da Loira

Renascença
Com os Beatles

Certamente existem mais programas de autor (e outros espaços radiofónicos) que poderiam fazer parte desta selecção, mas não posso pronunciar-me sobre o que não ouvi e não conheço, ou ouvi pouco e conheço mal. 

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Zona de Uma Nota Só



















Na celebração dos 60 anos da Bossa Nova em 2018, a Rádio dedicou uma série de emissões alusivas ao tema e ao aniversário de seis décadas do mais internacional estilo musical cantado em português.
No entanto a série não chegou ao fim, estando primeiramente previsto o seu final para finais de Dezembro deste ano ou, quanto muito, em Junho de 2019, já depois de todas as comemorações, edições especiais e reedições de algumas das obras fundamentais, remasterizadas, revistas e aumentadas. Assim não foi, surgindo um outro desafio, relacionado com a actualidade de uma outra vertente musical. Uma nova vereda com estatuto de irrecusável. 
Apesar da interrupção, o essencial foi feito.
O género musical cantado em português que mais se mundializou está patente na série «Zona de Uma Nota Só», podendo ser ouvida a partir daqui, da Rádio Crítica, ou directamente da página de programas da TSF aqui 

Emissões

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

InSight

Enquanto uma grande parte da Humanidade se está a aniquilar, uma pequena parte da Humanidade sonha, pula e avança. 















Lançada em Maio, a sonda InSight aterrou no dia 26 de Novembro na superfície de Marte. A missão tem como objectivo estudar o subsolo marciano, analisando as várias texturas e composições rochosas. Como todas as missões espaciais, este ramo da actividade científica inclui elevados riscos, sendo um dos maiores a fase de aterragem. Correu na perfeição e pouco depois a InSight enviou as primeiras imagens. 
A notícia foi difundida pela Rádio. Em tempos recentes, a Rádio não se ocupava tanto destes assuntos. Continuando a ser um tema escasso e nada discutido no caudal informativo da Rádio em Portugal, é positivo que actualmente se encontrem notícias sobre os feitos espaciais da Humanidade, em busca de respostas sobre o Universo. 

O destaque actual da informação científica na Rádio portuguesa vai para o programa «Ciência Viva» na Antena2. 
Ouvir aqui

Notícias sobre a sonda InSight na TSF aqui















sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Solstício de Inverno



















O Solstício de Inverno ocorrerá no dia 21 de Dezembro de 2018 às 22:23, marcando o início da estação no Hemisfério Norte (a mais fria apesar da Terra vir a estar o mais perto do Sol a 3 de Janeiro). 
A duração do dia será de 09:27:03 horas, o que é apenas 1 segundo a menos do que no dia seguinte.
O Inverno prolonga-se por 88,98 dias até ao próximo Equinócio, a 20 de Março de 2019. 

Fonte: Observatório Astronómico de Lisboa 

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Hoje em LISBOA






































Uma vez esgotado o concerto de sábado, dia 22 de Dezembro, faremos uma récita extraordinária do Concerto de Natal, dia 20 de Dezembro às 21:00, no Refeitório dos Frades do Mosteiro dos Jerónimos. 
Um concerto composto exclusivamente por obras de Wolfgang Amadeus Mozart com a participação da soprano Sara Braga Simões e da Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida pelo maestro José Eduardo Gomes. 

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Hoje em LISBOA






































Hoje, a partir das 21:30, na Igreja de São Pedro em Alcântara, com entrada livre.

domingo, 9 de dezembro de 2018

Hoje em LISBOA






































Em 1887, Rimsky-Korsakov recordou o episódio em que atracou num porto espanhol, ao serviço da Marinha de Guerra. A exuberância do Capricho Espanhol espelha o exotismo desse imaginário distante, mas convincente. Duas décadas mais tarde, o espanhol Manuel de Falla rumou a Paris, onde compôs pequenas peças para piano que evocavam o jardim de Alhambra em Granada, as sonoridades mouriscas do espírito andaluz e a alma festiva dos ciganos de Córdoba. Em 1915 juntou a orquestra ao piano, e resultaram estas suas «impressões sinfónicas». Cruzou-se então com Stravinsky quem, no rescaldo do sucesso do Pássaro de Fogo, continuava a surpreender o público parisiense nos espetáculos dos Ballets Russes. O novo bailado, Petrushka (1911), baseava-se na história de um boneco de palha que se apaixona por uma bailarina. 

domingo, 2 de dezembro de 2018

Hoje no BARREIRO



sábado, 1 de dezembro de 2018

Hoje em LISBOA






































A NINFA DO TEJO de Alessandro Scarlatti 
(Estreia Moderna)

Transporta-nos até à corte de D. João V, o rei que em 1709 desposou Maria Ana de Áustria e que tomou então Itália como principal referência no domínio da música. Na realidade, trata-se de um verdadeiro gesto diplomático, já que resultou de uma encomenda feita pelo inquisidor-mor do reino D. Nuno da Cunha e Ataíde em 1721, ano do conclave que ordenou o Papa Inocêncio XIII, quando o filho daquele mesmo compositor italiano ensinava música à princesa Maria Madalena Bárbara no Paço da Ribeira. Da mesma época, escutamos na primeira parte deste programa dirigido por Enrico Onofri, música de Natal também escrita em Itália – mais festiva do que devocional – e uma das inúmeras suítes orquestrais de Telemann que eram moda nas cortes dos principados germânicos.

CONFERÊNCIA 
DO MUSICÓLOGO LUCA DELLA LIBERA

Transcrição do manuscrito e adaptação do libreto de La Ninfa del Tago.