segunda-feira, 30 de abril de 2018

Hoje na RADAR

























É o segundo álbum do trovador José Mário Branco, nome incontornável da canção de protesto e de intervenção portuguesa. Mas também produtor musical, letrista, cantor, guitarrista, compositor e realizador de Rádio.
Do importante disco «Margem de Certa Maneira», editado em Dezembro de 1972, brotaram temas que são clássicos da canção portuguesa, como “Eh! Companheiro”, “Aqui Dentro de Casa” e “Sant’Antoninho”. 
Entre os quarenta e quatro anos do 25 de Abril e os quarenta e quatro anos do primeiro 1º de Maio em liberdade, a RADAR – estação local alternativa de Lisboa – dedica neste dia de ponte entre fim-de-semana prolongado (para quem o tem) à passagem integral deste trabalho, no programa «Álbum de Família». 
Contextualização, realização e apresentação de Joana Bernardo. 

2” feira às 23:00 

sábado, 28 de abril de 2018

Hoje na Antena2






















Foto Jorge Carmona 

Dias da Música, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa 
Este ano sob o signo de Hieronymus Bosch, pintor holandês dos séculos XV e XVI. 
Transmissões em directo no canal erudito da Rádio Pública Portuguesa ao longo de Sábado, entre as duas da tarde e as onze da noite e, no Domingo, entre as 14:00 e as 22:00. 
Mais informação aqui 

Dias da Música 
Ouvir aqui 


sexta-feira, 27 de abril de 2018

Esta semana na TSF














Otelo Saraiva de Carvalho, estratega da operação militar do 25 de Abril, é o convidado desta semana na TSF a fazer escolhas musicais. 
Este espaço da programação da Rádio Notícias destinado a convidados tem a particularidade de, nesta semana em que se assinalam os 44 anos da revolução, ter Otelo a cantarolar a passagem da apresentação com o tema musical seleccionado. Até nisto, e com uma certa graça, Otelo é inovador.
Das várias e variadas escolhas musicais de Otelo Saraiva de Carvalho, encontram-se as duas emblemáticas senhas do 25 de Abril emitidas pela Rádio há 44 anos: Paulo de Carvalho em “Depois do Adeus” e “Grândola Vila Morena” de José Afonso.  

Mais informação aqui 

A Playlist de Otelo 
2ª a 6ª feira (14:00/15:00) 
3ª a Sábado (02:00/03:00) 
Sábado - versão compacto (14:00/15:00) 
Ouvir aqui 

quinta-feira, 26 de abril de 2018

24 anos em 24 horas















A Antena3 celebra hoje o vigésimo quarto ano de existência com uma emissão especial, das 07:00 da manhã desta quinta-feira até às 07:00 da manhã de amanhã, sexta-feira.
Serão recordados muitos sons de antigos programas, vozes que passaram pela estação pública mais jovem, entre outros conteúdos, numa viagem por quase um quarto de século.
Mais informação aqui
Ouvir aqui 

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Há 44 anos, à noite

Homens da Rádio, apanhados pelos ventos de mudança da História, enquanto trabalhavam

Que o poema seja microfone e fale
De repente numa noite destas 
Às três e tal 
Para que a Lua estoure
E o sono estale  
E a gente acorde 
Finalmente em Portugal 

Manuel Alegre 




















24 de Abril
1ª senha às 22:55, com a canção “E Depois do Adeus” interpretada por Paulo de Carvalho. 
Emissores Associados de Lisboa. Emissão conduzida por João Paulo Diniz. 

25 de Abril
2ª senha às 00:21, com a canção “Grândola Vila Morena” de José Afonso. 
Programa «Limite»  na Rádio Renascença, apresentado por Leite de Vasconcelos. 

25 de Abril 
1º comunicado do MFA às 04:26, lido por Joaquim Furtado no Rádio Clube Português. 



terça-feira, 24 de abril de 2018

Hoje no BARREIRO



segunda-feira, 23 de abril de 2018

Boa Rádio à 2ª feira



















07:00/10:00 SBSR – Manhã Autêntica
10:00/12:00 TSF – Forum
11:00/14:00 RUM – Elisabete Apresentação
14:00/15:00 TSF – A Playlist De
16:00/20:00 Antena1 – Paulo Rocha
19:00/20:00 Antena3 – Prova Oral
20:00/21:00 Antena2 – Jazz a 2
23:00/00:00 Antena2 – A Ronda da Noite
23:00/00:00 RADAR – Álbum de Família
23:00/00:00 RADAR – A Hora do Bolo
00:00/01:00 Antena1 – Crónicas da Idade Mídia
01:00/02:00 TSF – Jogo Jogado
02:00/03:00 TSF – A Playlist De
03:00/05:00 Antena1 – A Linha do Horizonte
05:00/07:00 Antena1 – José Candeias

domingo, 22 de abril de 2018

Hoje em LOURES







































Como um filme que se baseia numa obra literária, Franz Liszt deixou-se guiar pela fascinante Comédia de Dante Alighieri e compôs em 1855 uma sinfonia magistral. Mas porque os filmes também se inspiram em obras musicais, recordamos aqui um concerto para piano do século XVIII que se viu popularizado nas telas de cinema. O segundo andamento do Concerto N.º 21 de Mozart destaca-se no filme Elvira Madigan, realizado pelo sueco Bo Widerberg em 1967. É uma das mais belas melodias de sempre.

Um programa que conta com a participação do Coral de Letras da Universidade do Porto, dia 21 de Abril no Coliseu Porto, e do Coro Sinfónico Lisboa Cantat, dias 22 e 24 de Abril, no Pavilhão Paz e Amizade e no Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha. 

sábado, 21 de abril de 2018

Hoje no Mundo




















Dia das lojas de discos 






















sexta-feira, 20 de abril de 2018

Os 20 anos deste disco

























Editado no dia 20 de Abril de 1998 
Terceiro álbum do colectivo britânico Massive Attack. Um dos nomes que na década de 90 colocou em cena o novo som proveniente de Bristol, a par de Tricky e dos Portishead, entre outras formações.
Os Massive Attack reforçaram com este disco um estatuto de relevância obtido logo ao primeiro álbum, em 1991, «Blue Lines» e continuado com «Protection» em 1994.
Se nos dois primeiros trabalhos se destacavam as vozes convidadas de Shara Nelson e Tracey Thorn, dos Everything But The Girl, em «Mezzanine» foi a vez de Elizabeth Fraser dos então já extintos Cocteau Twins.
Esta trilogia dos Massive Attack conheceu exposição radiofónica em Portugal tendo influenciado o gosto do público e, com isso, feito trazer o grupo a Portugal para actuações ao vivo, registando enchentes. Os últimos anos pré-explosão da Internet.
Seguiram-se mais duas edições discográficas dos Massive Attack em 2003 e 2010, mas longe do êxito alcançado com «Mezzanine».


quinta-feira, 19 de abril de 2018

Acervo Origens














«Acervo Origens» é um programa da Rádio Nacional do Brasil, apresentado por Cacai Nunes.
Um programa dedicado à Música Tradicional brasileira a partir das suas mais remotas origens.
É a divulgação de um tremendo espólio, com todas as virtudes e excessos que carregam em décadas de história de um povo assente num mosaico recheado de contrastes.
Na Rádio Nacional, a partir de Brasília, desde o ano 2010. Em Portugal, o programa «Acervo Origens» é retransmitido na Antena2, nas noites de quarta para quinta-feira, depois da meia-noite, incluído no programa «Raízes», de Inês Almeida. 








Rádio Nacional de Brasília
Ouvir aqui

Antena2
Ouvir aqui

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Os 30 anos deste disco

























Editado no dia 14 de Março de 1988 
A banda do norte de Inglaterra já tinha atingido a aclamação três anos antes, com o álbum «Steve McQueen. É com esse estatuto que os Prefab Sprout chegaram ao terceiro álbum de originais, «From Langley Park to Menphis».
A Rádio em Portugal vivia o último ano do movimento das 'Rádios Livres' ou das também chamadas 'Rádios Pirata'. Algumas delas, já com bastantes avanços técnicos e muita qualidade na programação, fizeram deste disco um caso de sucesso em Portugal.
O conteúdo do álbum não merecia menos. Canções como "Hey Manhattan", "Cars And Girls", "The King of Rock 'N' Roll", "I Remember That", "Nancy" e "Nightingales" ficaram imediatamente no ouvido de quem na altura ouvia Rádio diariamente em Portugal, especialmente as estações locais de Lisboa (ainda ilegais) TSF, CMR e Gest, para além das nacionais Rádio Comercial e RFM.
Ainda hoje, passadas três décadas, são algumas destas canções de Paddy McAloon que mais se ouvem na actual Rádio em Portugal de cada vez que é a vez dos Prefab Sprout tocarem nas playlists.
A partir de 1990 os Prefab Sprout viveram vários hiatos, com edições mais irregulares e espaçadas, mas mantendo-se em actividade até à actualidade. O mais recente álbum foi publicado em 2013.


terça-feira, 17 de abril de 2018

Boa Rádio à 3ª feira




















07:00/10:00 SBSR – Manhã Autêntica 
10:00/12:00 TSF – Forum 
11:00/14:00 RUM – Elisabete Apresentação 
14:00/17:00 RADAR – Joana Bernardo 
17:00/20:00 Antena1 – Paulo Rocha 
19:00/20:00 Antena3 – Prova Oral 
20:00/21:00 Antena2 – Jazz a 2 
20:00/23:00 SBSR – Arena Lunar 
22:00/23:00 Antena3 – Portugália 
23:00/00:00 Antena2 – A Ronda da Noite 
00:00/01:00 Antena2 – Raízes 
01:00/02:00 Antena2 – Música Contemporânea 
02:00/03:00 TSF – A Playlist De 
03:00/05:00 Antena1 – Linha do Horizonte 
05:00/07:00 Antena1 – José Candeias 

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Hoje na RADAR
























Editado em Setembro de 1986, «Forever Breathes The Lonely Word» dos Felt é o disco transmitido na íntegra no programa «Álbum de Família». 
O sexto álbum do agrupamento britânico liderado pelo vocalista Lawrence Hayward. É difícil definir qual o melhor trabalho dos Felt, embora «Forever Breathes The Lonely Word» seja um álbum referido como uma obra-prima da Pop alternativa Pós-Punk e um clássico da editora Creation. 
Este álbum marca o meio do tempo de vida da banda. «Forever Breathes The Lonely Word» é o primeiro disco dos Felt que não inclui temas instrumentais. 
A carreira dos Felt começou no final da década de 70 e foi nos anos 80 que a banda fez história nos circuitos alternativos. 
Os Felt editaram dez álbuns entre 1982 e 1989. A banda desfez-se após o décimo álbum e Lawrence encetou outro projecto musical, Denim. Há duas décadas formou o projecto Go-Kart Mozart, onde ainda se mantém. Martin Duffy encontra-se actualmente nos Primal Scream. 
Na capa deste álbum aparece parte do rosto do então jovem pianista Martin Duffy, que entrou para a formação inglesa em 1985 com apenas 16 anos de idade. 

Álbum de Família 
RADAR
Realização e apresentação de Joana Bernardo
2ª feira às 23:00

domingo, 15 de abril de 2018

Hoje em LISBOA



sábado, 14 de abril de 2018

Hoje em LISBOA






































Sobretudo quando escutado ao vivo, o som do violoncelo tem uma capacidade de sedução inigualável. Sem o brilhantismo nem a projecção do violino, consegue manter uma agilidade melódica impressionante para as suas dimensões físicas, e acrescenta-lhe essa voluptuosidade tão característica dos registos mais graves. Apreciar tudo isto, e muito mais, é o que nos propõe o violoncelista Pavel Gomziakov, que se apresenta neste programa à frente dos músicos da OML. Traz consigo uma mão cheia de obras que exploram à exaustão a versatilidade do instrumento. 

sexta-feira, 13 de abril de 2018

m80 11 anos















A M80 celebra o décimo primeiro aniversário com mais uma das habituais festas. Esta noite na LX Factory, em Lisboa.
Fundada na Primavera de 2007, a M80 pertence ao grupo Média Capital e ocupa actualmente a Rede Regional Sul, originalmente atribuída à Press Livre em 1989 para difusão da estação local de Lisboa Correio da Manhã Rádio. Em 1993 o CMR encerra e a Rede Regional Sul passa a ser ocupada pela então recém-criada Rádio Nostalgia. Por fim, antes de ser ocupada pela M80, a Rede Regional Sul foi ocupada pelo Rádio Clube, entretanto encerrado em Julho de 2010.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Hoje em LISBOA




































Biblioteca Nacional de Portugal 
Campo Grande 83, 1749-081 Lisboa 

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Hoje na Antena2















Festival da Primavera de Viseu 

Transmissão em directo às 21:00, a partir do Clube de Viseu, em frente à Câmara Municipal. Actuação do 5G5C Guitar Quintet.
Uma noite diferente na programação do canal erudito da Rádio Pública.

Antena2
21:00/23:00
Ouvir aqui

O Festival da Primavera de Viseu decorre entre os dias 6 e 28 deste mês e estão previstas mais transmissões em directo na Rádio nos próximos dias. Mais informação aqui.

terça-feira, 10 de abril de 2018

Um milhão há cem anos

Abril 1918-2018














Aníbal Augusto Milhais foi o soldado raso português que na Primeira Guerra Mundial protagonizou  um acto de bravura que salvou muitos soldados portugueses na batalha em que estavam envolvidos contra os alemães. A terrível batalha de La Lys, na região da Flandres na Bélgica, na manhã do dia 9 de Abril de 1918.
A história é conhecida, ocorreu há um século, mas embora já tenha sido anteriormente tratada na Rádio, nunca a ouvi tão bem contada como nesta reportagem da TSF. É uma bela história!

Reportagem Milhões, o pequeno grande herói
TSF-Rádio Notícias 
Reportagem de Afonso de Sousa 
Ouvir aqui  

Esta semana é estreado o filme português que evoca o «Soldado Milhões».






































Regressado a um acampamento português, o comandante Ferreira do Amaral saudou-o, dizendo o que ficaria para a História de Portugal: "Tu és Milhais, mas vales Milhões!". 
Foi o único soldado raso português da Primeira Grande Guerra a ser condecorado com o Colar da Ordem da Torre e Espada, a mais alta condecoração militar portuguesa. 

segunda-feira, 9 de abril de 2018

IF 34 anos

























A «Íntima Fracção» teve emissão inaugural numa noite de Sábado para Domingo, dia 8 de Abril de 1984, na Antena1.
O programa realizado por Francisco Amaral foi sempre nocturno, com algumas oscilações de horário ao longo destas quase três décadas e meia de emissões.
Começou numa noite de Sábado para Domingo, mas na maior parte do longo trajecto o horário foi de Domingo para segunda-feira, da meia-noite às duas da manhã. O horário clássico, que predominou na Antena1, TSF, RUC e RCP.
No período em que a «Íntima Fracção» foi programa diário na TSF de terça a Sábado, entre Setembro de 1993 ao Verão de 1996, o horário era da 01:00 às 03:00.
Actualmente encontra-se na RADAR, desde Janeiro deste ano, em dois horários. Quarta-feira das 23:00 à meia-noite e de Domingo para segunda-feira das 00:00 à 01:00.

domingo, 8 de abril de 2018

Hoje na Rádio Amália



















A Rádio Amália vai celebrar a chegada da Primavera dia 8 de Abril com um grande concerto e algumas das melhores vozes do Fado.
O Fado volta a dar as boas-vindas à estação das flores, no Concerto da Primavera da Rádio Amália. 


sábado, 7 de abril de 2018

Hoje em LISBOA






































G. P. Telemann e J. S. Bach cruzaram-se em Eisenach cerca de 1708 e conheciam bem o trabalho um do outro. O primeiro gozava de maior prestígio, na época, mas o relevo que a História confiou postumamente a Bach contribuiu para que fosse relegado para um plano secundário. Este programa confronta dois universos criativos singulares. O Concerto Brandeburguês N.º 5 e o Triplo Concerto BWV 1044 coincidem no protagonismo da flauta, do violino e do cravo diante da orquestra, mas a preponderância do cravo permite imaginar em ambos a presença de Bach enquanto instrumentista. Já na Suíte «As nações» de Telemann, entra-se no domínio da representação simbólica.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Boa Rádio à 6ª feira


















07:00/10:00 SBSR - Manhã Autêntica
10:00/12:00 TSF - Forum
11:00/14:00 RUM - Elisabete Apresentação 
13:00/14:00 Antena2 - Ecos da Ribalta
13:00/16:00 SBSR - Manuela Paraíso 
16:00/19:00 Antena1 - Paulo Rocha 
19:00/20:00 Antena3 - Prova Oral 
20:00/21:00 Antena2 - Jazz a Dois 
20:00/22:00 Antena3 - Bons Rapazes 
22:00/00:00 Antena3 - Música Com Pés e Cabeça 
23:00/00:00 Antena2  - Um Certo Olhar 
00:00/01:00 TSF - Zona de Conforto 
01:00/02:00 Antena1 - O Amor É 

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Alice Vieira 75 anos














Fotografia de Jorge Carmona


Uma divertida conversa onde se falaram de coisas sérias 
Foi em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, nas actividades subordinadas ao Dia Mundial da Poesia, em que também se celebrou o 75º aniversário da jornalista e escritora Alice Vieira. 
Alice Vieira é sobretudo conhecida por ser autora de Literatura infanto-juvenil, mas também é autora de Romance e Poesia. 
A conversa ocupou uma destas noites o mais interessante e belo programa diário de Rádio da actualidade. 

De Luís Caetano 
26 de Março 
Ler, ver e ouvir aqui 

quarta-feira, 4 de abril de 2018

A Vida Breve



















Há dias celebrou-se o Dia Mundial da Poesia e ouviu-se Poesia na Rádio. Mas, tal como outras formas de Arte, a Poesia está o resto do ano arredada da Rádio. Já houve um tempo em que várias formas de Arte tinham lugar na Rádio, não só géneros literários. Certos tipos de Música (muitos deles), Cinema e até Artes Plásticas, conheceram muito mais divulgação e fruição que nos dias de hoje, que é um cenário quase em vazio total.
Mas há um espaço diário onde há Poesia dita pelos próprios autores. Acontece em alguns horários na Antena2, de segunda a sexta-feira. «A Vida Breve» é Poesia diária, escolhida por Luís Caetano, que inclui o apontamento no programa «A Ronda da Noite», que realiza no canal cultural público. Desde nomes consagrados do passado, passando por autores desconhecidos, chegando a autores contemporâneos. Gravações antigas e actuais. Há lugar para todos, nacionais e internacionais, em «A Vida Breve». Um espaço valioso, absolutamente único, revestido de enorme beleza na apresentação musical do indicativo (Franz Schubert) antes e depois dos poemas, não fosse o seu ideólogo o radialista que concebe «A Ronda da Noite» e «A Força das Coisas», os mais, respectivamente, belos e interessantes programas diário e semanal da actual Rádio portuguesa.
Nos tempos mais recentes, ficou-me no ouvido um poema da polaca Wislawa Szimborska (1923-2012), Prémio Nobel da Literatura em 1996. 


O Dia Seguinte Sem Nós 

Prevê-se manhã fria e céu encoberto 
Aproximação de nuvens vindas do quadrante Oeste 
Fraca visibilidade, piso escorregadio 
Ao longo de todo o dia, devido a uma frente de alta pressão 
Que se desloca do Norte 
Há a possibilidade de boas abertas em algumas regiões 
Mas em caso de vento variável e rajadas 
Podem ocorrer trovoadas 
De noite, bom tempo em quase todo o território 
Somente no Sudeste não é de excluir a ocorrência de aguaceiros 
Acentuada baixa de temperatura 
Mas aumento da pressão atmosférica 
O dia seguinte promete ser um dia de Sol 
Mas, a quem ainda estiver vivo, recomenda-se o guarda-chuva 

Wislawa Szimborska 

Ouvir aqui















A Vida Breve - Poesia por quem a escreve 
Um programa de Luís Caetano 
2ª a 6ª feira 
12:50; 16:50; 23:50; 04:50

Ouvir aqui 

Recolha das leituras feita pelo autor junto dos poetas e também no arquivo da Rádio e em edições discográficas. 

terça-feira, 3 de abril de 2018

Autobiografia de Fernando Correia


São poucas as pessoas da Rádio que publicam livros e, autobiografias, ainda menos.
Fernando Correia é uma das grandes figuras da História da Rádio em Portugal dos últimos 60 anos.






































Da sua geração ainda em actividade é o segundo radialista mais antigo, depois de Aurélio Carlos Moreira.
Fernando Correia ficou mais conhecido no mundo da Rádio pela excelência dos relatos de Futebol que narrou durante muito tempo, mas antes de se distinguir nessa área, foi radialista de muitas outras funções. 
Iniciou carreira na Rádio em 1958 na Emissora Nacional. O percurso de Fernando Correia na Rádio continuou no RCP-Rádio Clube Português, RDP-Rádio Comercial, TSF-Rádio Jornal, Rádio Clube, NFM, CNR e Rádio Amália, onde se encontra actualmente.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Os 30 anos deste disco

























Editado em Agosto de 1988 
Há trinta anos em Portugal havia quem soubesse quem eram os Sugarcubes, pouca gente sabia que eram da Islândia (cantavam em inglês) e quase ninguém sabia o nome da vocalista. 
A banda de Reykjavík em que Bjork cantava editou três álbuns entre os anos de 1988 e 1992. 
A partir do ano seguinte a antiga vocalista dos Sugarcubes, já a solo, começava rapidamente a tornar-se numa vedeta à escala mundial. 
O tema "Deus" (Deus does not exit, diz a letra da canção) teve boa divulgação na Rádio em Portugal, mas mais ainda  na Televisão, num dos programas que na altura existia sobre Música Pop-Rock. Outro dos temas que ficou conhecido deste álbum é a canção “Birthday”, cujo single já havia sido editado no Verão do ano anterior.
Três décadas após a publicação deste disco, os Sugarcubes estão completamente desaparecidos da Rádio e Bjork, após um período de enorme exposição, também já vai passando quase nada. 


domingo, 1 de abril de 2018

Boas Canções novas que não passam na Rádio


The Low Anthem – "Give My Body Back


Gwenno – "Tir Ha Mor



Haley Heynderickx – "Jo



Lucy Dacus – "Addictions