segunda-feira, 20 de maio de 2024

Hoje na GUARDA

 





































Artur Agostinho, Pedro Moutinho, Alfredo Alvela, Francisco Igrejas Caeiro, Fernando Curado Ribeiro, Henrique Mendes, Luís Filipe Costa, Paulo Fernando, Marques Vidal, Matos Maia, António Cartaxo, Maria José Mauperrin, Jaime Fernandes, António Sérgio, Jorge Perestrelo, Pedro Albergaria, Pedro Castelo, Cândido Mota, Joaquim Furtado, José Nuno Martins, Fernando Correia, Júlio Isidro, João Paulo Dinis, José Duarte, Carlos Cruz, Jorge Pego, José La Féria, João David Nunes, Rui Morisson, Luís Filipe Barros, Adelino Gonçalves, António Santos, Maria Alexandra, Luís Paixão Martins, Graça Vasconcelos, João Chaves, David Borges, Fernando Alves, Francisco Amaral, Rui Pego, Luís Caetano (& +) 


sábado, 18 de maio de 2024

Hoje na Antena2

 




















Ouvir em directo das 14:00 às 17:30 aqui 


quarta-feira, 15 de maio de 2024

Festival Antena 2


 












Sétima edição, este ano na Casa da Música, no Porto
Ouvir aqui 
Transmissão com imagem aqui
Programação completa do festival aqui 

terça-feira, 14 de maio de 2024

Em Cannes

 




















Crónicas diárias na Antena1 com Tiago Alves 
Ouvir aqui
Crónicas diárias na TSF com Rui Pedro Tendinha 
Ouvir aqui

sexta-feira, 26 de abril de 2024

30 anos de Antena 3

 







Começou a emitir no dia 26 de Abril de 1994 

Canal da rádio pública, apresenta mudanças na grelha de programação a partir de dia 29 deste mês, principalmente nas manhãs e nas tardes. 

Ouvir aqui


segunda-feira, 8 de abril de 2024

Os 40 anos da Íntima Fracção

 









Fotografia: Paulo Abrantes

Primeira emissão do programa foi no dia 8 de Abril de 1984 

Cronologia do percurso da «Íntima Fracção»: 
1984 – 1989: RDP-Antena1 
1989 – 2003: TSF-Rádio Notícias 
2004 – 2007: RUC / RUM / ESEC Rádio on-line / Podcast GavezDois 
2007: RCP / Podcast / EMArtv – Andaluzia (Espanha) 
2008 – 2009: EXPRESSO On-line / Podcast 
2010 – 2017: Podcast 
2018 - 2019: RADAR 

Mais sobre a «Íntima Fracção» e Francisco Amaral na Rádio Crítica aqui
Também na «Irmandade do Éter» aqui

quarta-feira, 6 de março de 2024

Greve geral dos jornalistas

Dia 14 de Março, quinta-feira 

























Por trabalho digno, por jornalistas livres, em defesa da Democracia 

Concentrações:

COIMBRA
Praça 1º de Maio às 09h00

PORTO 
Praça Humberto Delgado às 12h00 

PONTA DELGADA 
Jardim Antero de Quental às 12h00 

LISBOA 
Largo Camões às 18h00 

Mais informação aqui

sexta-feira, 1 de março de 2024

Rádio Universidade Coimbra 38 anos


 



































Ouvir aqui

quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Hoje em Lisboa

TSF-Rádio Notícias 

























Conversas e debates na Livraria Ler Devagar - Casa do Comum | Bairro Alto 
 
12:00
Olhar para o futuro: o que é a TSF (e o jornalismo) para os jovens?  
Com Rúben de Matos, Tiago Santos, Inês Duarte Coelho, Carla Baptista e David Dinis. 

15:00
Pluralismo, diversidade, independência. 
Com Teresa Mota, Bernardo Mendonça, Mirna Queiroz, Mário Cruz, Paula Cardoso, Sofia Branco. 

16:30
O papel da memória no jornalismo quando (nem) tudo está na Internet. 
Com Guilherme de Sousa, Miguel Carvalho, Luís Simões, Sofia Craveiro. 

18:00
O Jornalismo que fazemos; o Jornalismo que queremos. 
Com Isabel Nery, Nuno Domingues, Paulo Baldaia, Pedro Pinheiro, Sofia da Palma Rodrigues. 

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

É na Rádio

Como aconteceu em 2015, último debate entre líderes partidários antes das eleições no dia 10 de Março 









10:00/12:00 

Antena1 
Ouvir aqui 

Rádio Renascença 
Ouvir aqui

TSF-Rádio Notícias 
Ouvir aqui 

Rádio Observador 
Ouvir aqui

sábado, 24 de fevereiro de 2024

Boa Rádio ao fim-de-semana












SÁBADO 
07:00/09:00 | Antena2 - Sol Maior 
09:00/10:00 | Antena2 - Café Plaza 
10:00/12:00 | Renascença - Hotel Califórnia 
09:00/11:00 | Antena1 - Destacável 
11:00/12:00 | Antena1 - Tão Longe Tão Perto 
11:00/12:00 | Antena2 - A Propósito da Música 
12:00/13:00 | Antena3 - Coyote 
12:00/14:00 | Antena2 - Musica Aeterna 
13:00/14:00 | TSF - O Estado do Sítio 
14:00/15:30 | Antena2 - O Tempo e a Música 
15:30/16:00 | Antena2 - Páginas de Português 
16:00/18:00 | Antena2 - A Força das Coisas 
17:00/18:00 | RADAR - A Hora do Bolo 
18:00/19:00 | Antena1 - Cinemax 
18:00/22:00 | Antena2 - Mezza-Voce 
22:00/23:00 | Antena2 - Banda Sonora 
23:00/00:00 | Antena2 - Argonauta 
00:00/02:00 | Antena1 - Costa a Costa 
00:00/01:00 | SBSR - Em Transe 
00:00/01:00 | Antena2 - A Fuga da Arte 
01:00/02:00 | SBSR - Noites da Iguana 
01:00/02:00 | Antena2 - Reflector 
02:00/03:00 | Antena2 - Bolha Gular 


DOMINGO 
07:00/09:00 | Antena2 - Sol Maior 
09:00/10:00 | Antena2 - Café Plaza 
11:00/12:00 | SBSR - Ponto de Fuga 
11:00/12:00 | RADAR - Radiactivo 
11:00/12:00 | TSF - Encontros Com o Património 
11:00/12:00 | Antena3 - Precisamos de Falar  
12:00/13:00 | Antena3 - Coyote 
15.00/16:00 | SBSR - Espuma 
15:00/16:00 | Antena2 - Véu Diáfano 
19:00/20:00 | Antena3 - Matéria Prima 
20:00/21:00 | Antena3 - Notas Azuis 
22:00/23:00 | Antena3 - Pingue Pongue 
23:00/00:00 | Antena3 - A Profecia do Duque 
23:00/00:00 | Antena2 - Argonauta 
23:00/00:00 | RADAR- 27 Graus 
23:00/01:00 | SBSR - Vidro Azul 
00:00/01:00 | RUM - O Cubo 

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024

Boa Rádio de 2ª a 6ª feira
















07:00/10:00 | Antena3 - Manhãs da 3 
07:00/11:00 | SBSR - Manhãs SBSR 
10:00/12:00 | TSF - Forum 
11:00/13:00 | RUM - Elisabete Apresentação 
13:00/14:00 | Antena1 - Portugal Em Directo 
16:00/19:00 | SBSR - Ricardo Mariano 
19:00/20:00 | RUC - Santos da Casa 
19:00/20:00 | Antena3 - Prova Oral 
20:00/21:00 | Antena2 - Jazz a 2 
23:00/00:00 | Antena2 - A Ronda da Noite 
00:00/01:00 | Antena2 - Raízes 
05:00/07:00 | Antena1 - José Candeias 

terça-feira, 13 de fevereiro de 2024

Dia Mundial da Rádio

Jornal «i» Inevitável | 19 páginas dedicadas à Rádio 




Dia Mundial da Rádio

LES LADS 






































Tiago Castro e Ricardo Mariano 
Dois dos mais assinaláveis radialistas da actual Rádio portuguesa. Autores de programas de nomeada, «Vidro Azul», «Em Transe», «A Floresta Encantada», «Happy Mondays», entre outros. 
Por vezes distribuem Música com alma para os nossos sentidos nos Sábados à noite em Lisboa, no Incógnito, das 23:00 às 04:00. 
Se lá forem, cumprimentem os grandes radialistas que são e festejem com eles a magia da Rádio livre que fazem. 

domingo, 11 de fevereiro de 2024

Hoje na Rádio













Costa a Costa 
Antena1 
Pedro Costa 
Domingo 00:00/02:00 
Ouvir aqui 
















O Amor É 
Antena1 
Júlio Machado Vaz e Inês Maria Meneses 
Domingo 10:00/11:00 
Ouvir aqui 
























O Princípio da Incerteza 
TSF-Rádio Notícias 
Com José Pacheco Pereira, António Lobo Xavier e Alexandra Leitão 
Ouvir aqui 

sábado, 3 de fevereiro de 2024

Hoje na Rádio

 













Hotel Califórnia
Rádio Renascença 
Com Paulino Coelho e Júlio Isidro 
Sábado das 10:00 às 12:00 
Ouvir aqui 
















Destacável 
Antena1 
Com Aurélio Gomes 
Sábado das 10:00 às 12:00 (a partir de dia 17 das 09:00 às 11:00) 
Ouvir aqui 
















A Força das Coisas 
Antena2 
Com Luís Caetano 
Sábado das 16:00 às 18:00 
Ouvir aqui

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2024

Hoje em Grândola

 


quarta-feira, 31 de janeiro de 2024

A propósito da Rádio








A propósito da Rádio e de tudo o que significa na vida das pessoas, na sua capacidade de estimular o apelo ao imaginário, um filme recente da dupla Renaud Després e Larose Ana Tapia Rousiouk. 

O Sonho e a Rádio 

"A Rádio é – na sua origem – um meio de comunicação, um meio de transmissão e, de facto, na vida artística e social, a representar este papel primário. Mas este meio de transmissão muito depressa deu à luz uma nova arte, uma arte original. Porquê? Porque tornamo-nos cientes do poder enorme da sugestão que caracteriza a voz carregada pelas ondas de som e que entra na intimidade de um ouvinte. Esta voz que de repente abre amplamente as portas da imaginação. Com a Rádio as pessoas aprenderam não apenas a permitir a elas mesmas serem cativadas pelo entretenimento das vozes mas – guiadas por elas – a entrarem de forma segura num universo imaginário onde tudo se torna possível. Num mundo onde cada ouvinte é o metteur en scène livre da gravidade, o criador sem limites, o demiurgo." 


















No mais interessante e belo programa diário da actual Rádio pública portuguesa – completou em Setembro dez anos de emissões regulares – uma conversa entre os escritores Ana Bárbara Pedrosa e Gonçalo M. Tavares onde se fala de imaginação e da falta dela. 
A imaginação, o bem e o mal, uma conversa na Maratona de Leitura, festival literário organizado pelo Município da Sertã através da Biblioteca Padre Antunes. 


Insatisfação. Insatisfação total, é as pessoas não estarem tranquilas, esta ideia de que as pessoas vão ser salvas. 

(…)

As pessoas estão absolutamente desassossegadas, estão absolutamente inquietas. Não gostam do que fazem, não valorizam o que fazem, é rara a pessoa valorizar. Hoje uma pessoa valorizar o seu trabalho, quer dizer “olha, desculpa, eu agora não vou poder responder durante uma hora”, é visto como algo indelicado. Isto é absurdo. Há um verso do Rimbaut que sempre utilizei que é: “Por delicadeza perdi a minha vida”.

(…) 

Não é possível eu imaginar se eu estiver sempre virado para fora. Como é que eu posso imaginar se estou sempre a responder a coisas? A imaginação é precisamente uma suspensão do que estou a ver, uma suspensão do mundo. Agora, de repente, eu vou suspender esta viragem para o exterior. De repente eu vou pensar em qualquer coisa independente do que estou a ver. Os surrealistas defendiam precisamente a cegueira como meio de poder imaginar. Porque se a pessoa estivesse a ver não consegue criar imagens inexistentes. Não é por acaso, por exemplo, que quase todos os profetas são cegos. É claramente uma mensagem. A única hipótese de se ver qualquer coisa de diferente, imaginar o futuro, ver qualquer coisa absolutamente invulgar, é suspender a visão normal. Nós podemos fazer treinos de imaginação, podemos fazer uma série de coisas, mas se nós não tivermos uma disponibilidade física e corporal para suspender a infinidade de estímulos que nós estamos sempre a receber, nós não vamos imaginar. Não é possível. 


(…) 
 
Porque é que havia a imaginação? É para resolver um problema que é o problema do tédio, do aborrecimento.
Hoje as pessoas têm um medo absurdo do tédio, do aborrecimento.

(…) 

O problema do aborrecimento é um problema individual. Tem de ser corrigido individualmente. E se alguém se aborrece sozinho é porque é um tonto. É porque não tem cabeça para se acompanhar a si próprio. É isso. Alguém que se aborrece é o aborrecido. Ele próprio é um aborrecido. Porque se um tipo tem um imaginário interessante não se aborrece. Está com ele próprio, está com um tipo que pensa, que pensa outras coisas. Mas nós estamos tão virados para fora, tão obcecados com os miúdos não se aborrecerem ou os adultos, que estamos numa espécie de sociedade da distracção, que é uma sociedade não imaginativa, claramente. Uma sociedade de resposta.

Gonçalo M. Tavares


Em momentos em que a vida está muito agitada é muito difícil a pessoa abstrair-se dela para criar alguma coisa.

(…)

Para se mergulhar na escrita é preciso uma abstracção total do que temos à volta e a imaginação também é uma coisa que leva muito tempo. Porque se nós estivermos a inventar uma narrativa, um capítulo, um romance, nós precisamos de tempo suficiente para nos aclimatarmos ao texto. Isto, diariamente.
Se tivermos uma sociedade virada para isso, de termos de estar sempre entretidos, termos de experimentar tudo, etc...

(…) 

Esta coisa de se experimentar tudo como forma de passar o tempo, implica que se perca a capacidade de se fazer qualquer coisa de diferente do tempo. Se nós pensarmos em grandes obras, por exemplo «A Guerra dos Tronos», que é uma narrativa enorme com personagens muito complexas, é uma coisa que só é possível, que vem da cabeça de um homem que vive numa cabana no meio da neve. E, portanto, tem de estar totalmente voltado para aquilo, viver dentro daquilo, e não pode ter esta vida de estar a jantar com os amigos todos os dias, ou ir a treinos de uma coisa qualquer ou perdido em estímulos de outra ordem. E eu acho que tudo o que implica ir além da banalidade implica também o silêncio e a solidão, nessa ideia da escrita, implicar que o escritor esteja sozinho a fazer alguma coisa durante muitas horas. A força psicológica para estar sozinho durante quatro ou cinco horas. Eu acho que isto é fundamental para a escrita. 

(…)

Funciona a questão da estrutura dentro do próprio dia para permitir esse espaço para a imaginação florescer. Ou seja, uma estrutura do quotidiano que, claro, temos coisas do dia-a-dia para resolver, mas que implique durante três ou quatro horas, o que seja, que se esteja totalmente blindado à vida que existe, para podermos mergulhar na vida que estamos a inventar. 


Ana Bárbara Pedrosa 


A Ronda da Noite 
Antena2 
Realização, produção e apresentação de Luís Caetano 
21 de Dezembro de 2023 
Ouvir aqui

domingo, 31 de dezembro de 2023

Idos do ano














Neste ano findo partiram pessoas que, de forma directa ou indirecta, se cruzaram no meu caminho na Rádio, quer seja profissionalmente, pessoalmente ou na simples condição de ouvinte: 
António Cartaxo, Hernâni Santos, José Manuel Gouveia, Trindade Guedes, Ruy Castelar, Gomes Amaro, José Duarte, Teresa Alves, Mário Marques, João Alferes Gonçalves, Joaquim Lopes da Rosa, Pedro Picoto e Carla Santos Ribeiro. 

sábado, 30 de dezembro de 2023

Boa Rádio em 2023

 













Antena1 
A Cena do Ódio 
As Regras da Atração 
Cinco Minutos de Jazz 
Cinemax 
Costa a Costa 
De Olhos Bem Fechados 
Destacável 
Duas Ou Três Coisas 
Gira Discos 
Música Triste 
O Amor É 
Terra Média 
Verdes Anos 
Visão Global 

Antena2 
A Força Das Coisas 
A Grande Ilusão 
A Ronda da Noite 
A Propósito da Música 
A Fuga da Arte 
A Vida Breve 
Argonauta 
Banda Sonora 
Café Plaza 
Coreto 
Ecos da Ribalta 
Há 100 Anos 
Lilliput 
Jazz a 2 
Música Aeterna 
Música Contemporânea 
Páginas de Português 
Sol Maior 
Última Edição 

Antena3 
A Profecia do Duque 
Bons Rapazes 
Matéria Prima 
Música Com Pés e Cabeça 
Páginas Amarelas 
Pingue Pongue 
Portugália 
Prova Oral 
Sinais de Fumo 

Rádio Renascença 
Hotel Califórnia 
Extremamente Desagradável 

TSF 
À Mesa 
A Espantosa Realidade Das Coisas 
A Paixão do Povo 
Bloco Central 
Encontros Com o Património 
Fila J 
Forum 
Janela Para o Mundo 
Lei da Paridade 
Mapa Mundo 
Ministério do Futuro 
Minoria Absoluta 
Mundo Digital 
Onde Nos Levam Os Caminhos 
Que Mundo, Meu Deus! 
Uma Questão de ADN 
O Estado do Sítio 
Onde Vais Esta Semana 
Pais e Filhos 
Postal do Dia 
Verdes Hábitos 
Visão de Jogo 
Reportagem Violeta 
Sinais 

SBSR 
A Floresta Encantada 
A Hora da Loira 
Em Transe 
Happy Mondays 
Vidro Azul 

Radar 
Maus Exemplos 
Rádio Activo 
27 Graus 

RUC 
Santos da Casa 

RUM 
O Cubo 

Rádio Observador 
Ciência Pop 
Conversas do Fim do Mundo 
E o Resto é História 
Isto Não Passa Na Rádio 
Pop Up 

Certamente existem mais programas de autor e outros espaços radiofónicos que poderiam fazer parte desta selecção, mas não posso pronunciar-me sobre o que não ouvi e não conheço, ou ouvi pouco e conheço mal. 


sexta-feira, 29 de dezembro de 2023

Os melhores 15 álbuns do ano

Opinião estritamente pessoal de quem ouviu estes álbuns de 2023, mas não todos os que foram editados neste ano. À excepção dos primeiros quinze aqui apresentados, a ordem de importância dos restantes é aleatória.  


John Cale – Mercy 


 

Ryuichi Sakamoto - 12 


The Coral – Sea Of Mirrors














Blur – The Ballad Of Darren 



Lana Del Rey – Did You Know There’s a Tunnel Under Blvd 















Julie Byrne – The Greater Wings















Sam Burton – Dear Departed















Kassi Valazza – Knows Nothing















Feist – Multitudes















Lonnie Holley – Oh Me, Oh My















Devendra Banhart – Flying Wig 

























Lankum – False Lankum 














Slowdive – Everything Is Alive 














Sufjan Stevens – Javelin 














Beirut – Hadsel 














Robert Forster – Tender Years

Jana Horne – The Window Is The Dream

PJ Harvey – I Inside The Old Year Dying

Yo La Tengo – This Stupid World

Grian Chatten – Caos For The Fly

Modern Nature – No Fixed Point In The Space

Lisa O’Neill – All Of This Is Chance

BC Camplight – The Last Rotation Of Earth

Edddie Chacon – Sundown

Teenage Funclub – Nothing Lasts Forever 

The National – First Two Pages of Frankenstein

Everything But The Girl – Fuse

Depeche Mode – Memento Mori

Ricki Lee Jones – Pieces Of Treasure

Paul Simon – Seven Psalms 


Canção internacional do ano: The Beatles - "Now And Then" 



















Vídeo do ano: The Beatles - "Now And Then" 


Canção nacional do ano: GNR - "Eu Não Sou Assim" 


sábado, 23 de dezembro de 2023

Património imaterial














Um arquivo sonoro com dez horas para escutar. É a voz interior de Góis, através das suas paisagens sonoras. Um arquivo sonoro de identidade beira serrana. 

Ouvir aqui